27 de jan de 2017

Deixa o coração bater

Ninguém se apaixona do nada. Quando alguém chega sempre trás uma coisa ou outra que é decisiva para mudar a vida que você tinha. Vez ou outra a pessoa é diferente de tudo que você já conheceu e pelo bem ou pelo mal ela te instiga. De repente você vê alguém que não tem nada a ver contigo se aproximar e ganhar seu respeito, seu carinho, sua tolerância. Do nada ela também te tira o orgulho bobo, as inseguranças e o medo de arriscar. Pode ser que lá na frente você quebre a cara e se arrependa da maldita hora que resolveu sair de casa no dia em que conheceu aquele alguém, mas nem todo desacerto é caso perdido ou tempo jogado fora. A gente aprende muito com o que ganhou e mais ainda com o que perdeu. Se amanhã ou depois você sair da minha vida, eu vou cair na real de que não era pra ser eterno. Mas isso não apaga o que passou. Foi bom, durou o que tinha pra durar e acabou. Tá tudo bem. Você não vai ser o pai dos meus filhos, nem o cara que vai conhecer a Escócia comigo, mas foi você que tirou meus pés do chão e me fez perder o medo de amar e de beijar em público. Foi você também que me deu coragem pra enfrentar meus pais e sair de casa naquela sexta à noite pra voltar só na segunda de manhã. Eu também não vou ser a mulher que vai bagunçar sua cama todos os dias, nem a que vai estar ao seu lado fazendo um chá quando uma gripe te pegar, mas fui eu que te fiz ver que amar é intenso, que às vezes dói, mas que vale a pena arriscar. Não vai ser mais "nós", mas foi assim por muito tempo e é só isso que importa. Melhor se entregar e deixar o coração bater do que só apanhar e não amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário