8 de dez de 2016

Ninguém perde por acreditar

Ele disse pra eu seguir meu coração. Bobinho, mal sabia que meu pobre coração era tão complicado e indeciso quanto o resto de mim. E se não fosse, bom, talvez ele pudesse me guiar para o lado certo e simples da vida, se é que simplicidade realmente existe nesse mundo louco e selvagem. Depois daquela frase comecei a pensar em como seria isso de ouvir o coração. Uma batida rápida era sim, duas batidas, uma lenta e outra rápida, era não. Vi que de um jeito ou de outro, me pegava sempre buscando o lado ruim de tudo. Talvez eu só precisasse ir atrás daquilo que me vem à cabeça logo que abro os olhos todas as manhãs. Talvez isso, o pensamento constante em algo ou alguém que está longe seja sinal da vontade de se ter aquilo tudo perto, junto, do lado ou dentro. Acho que é hora de perceber que ninguém perde por acreditar que o que aparentemente é bom, realmente é. Sem "mas" nem "porém". Simples como eu esperava que fosse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário