25 de ago de 2016

Seja a solução


A gente briga, discute e diz coisas que não gostaria. Os dias se tornam enormes pela falta que um sente do outro. Por bem ou por mal, essa não é uma característica do nosso relacionamento, é um detalhe que assombra esse e outros 1001. Vários dias ruins somados, acabarão nos distanciando, nos deixando sem paciência, sem graça, sem raça e a ponto de nos matar (de raiva). E depois da briga, o que vai restar? Debaixo dos escombros, quem vai se levantar e tomar a frente para arrumar a bagunça? Alguém precisa mover o dedo, abaixar a guarda, ouvir um pouco mais. Alguém precisa dar esse passo – e por quê não esse alguém ser você? Alguém precisa lembrar, no meio da fúria, que toda essa briga não vai levar a lugar nenhum e que é bem melhor quando estão deitados com os pés enroscados numa madrugada de sábado para domingo. Vale bem mais a pena ceder e tentar resolver. Fique bem, tente ficar bem, faça com que fiquem bem. Exercite a prática de resolver. Sente para conversar, deixe que te digam o que está havendo, ouça com atenção e diga com o coração. Você não quer dar um fim em tudo, só nos momentos ruins. Seja a solução!

Nenhum comentário:

Postar um comentário