1 de nov de 2015

Me diz o que fazer

Ele não está bem.

Eu sei.

Queria conversar,

mas não sai.

Eu pergunto.

Ele responde.

Sim ou não.

E o silêncio vem.

Toma conta daquilo

que a gente tem.

E de repente

a gente se afoga

naquilo que não foi dito

e eu sei que

partirei sem saber

se o problema

era comigo.

Então,

meu bem,

talvez não seja

tarde demais

para movimentar

seus lábios

dizendo o que é certo.

Eu vou

ou eu fico?

Nenhum comentário:

Postar um comentário