21 de ago de 2015

Vai por mim, pode ser bom

Eu nunca sei o que você quer. Eu tenho medo de te assustar ao mostrar tudo que eu sinto ou ao fazer tudo que tenho vontade. Nunca sei se devo ficar mais, depois das nossas noites de amor ou se devo catar minhas roupas pelo chão e tomar meu rumo. Eu nunca sei se devo te ligar todas as manhãs para desejar um bom dia ou se devo esperar você me chamar para eu não parecer desesperada demais. Eu nunca sei se devo perguntar como foi seu dia ou querer saber das novidades, tenho medo de parecer invasiva. Não sei se devo dizer que vejo seus comentários nas fotos de outras mulheres, que me mantenho atenta às suas curtidas e que estou sempre dando uma olhada no seu Facebook, tenho medo de você me achar possessiva ou controladora. Eu nunca sei se devo te chamar pra sair todo fim de semana, se devo me propor a ir ao seu apartamento sempre que tenho um tempo livre, tenho medo de você pensar que estou te sufocando. Eu nunca sei se seus suspiros são de tédio ou de vontade de se ver livre de mim. Eu nunca sei e talvez nunca saiba, você não deixa transparecer. Vê se me ajuda nessa, porque eu estou perdida. Me deixa ser eu mesma e te mostrar que tudo isso é carinho e cuidado, que isso é tudo que eu tenho pra oferecer. Garanto que não vai se arrepender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário