4 de out de 2016

Eu sei de tudo

Nem me lembro quando foi a última vez que senti seu calor. Já me esqueci do gosto do seu beijo, mas o teu cheiro ainda não saiu da minha cabeça. Basta fechar os olhos para lembrar dos detalhes que fizeram eu me entregar naquela noite. Tô com seu corpo na minha mente. Tô sentindo falta do seu jeito de me amar e principalmente da forma com que seus olhos me encaram. Consigo sentir o mesmo arrepio que o seu hálito quente me causava toda vez que chegava doce perto da minha orelha. Seus dedos tem uma suavidade capaz de me fazer molhar em apenas um segundo. É automático, tu chega e eu me entrego. Não ligo se você só quer isso. Um pouco de você todos os dias será suficiente, por enquanto. Uma hora ou outra você vai acabar percebendo que eu te dou muito mais do que prazer, vai enxergar que todas as noites a gente faz amor. Eu sei que enquanto tu me invade, me olha e deseja que eu não vá embora. Sei que por mais que não queira admitir, no fundo seu desejo é que eu fique. Tá na cara que tu me imagina acordando e que adoraria ver meu cabelo preto espalhado pelo travesseiro. Já li nos seus olhos que você vive se perguntando o porquê de eu não ter aparecido antes. Larga esse orgulho de lado. Para de procurar meus defeitos, volta pra me amar. Eu sei que meu corpo tá na sua mente também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário