18 de out de 2014

Temos a vida inteira, amor

Não é só por hoje. Já faz umas semanas que aquele olhar, perdido na imensidão da sala, não cruzou com o meu. Tem alguns meses que estivemos no mesmo espaço, mas sua mão não esbarrou na minha. Meu olfato não alcançou seu cheiro e apesar de nossos caminhos estarem ligados por diversos meios, as pontas soltas predominaram. Não tem jeito! Quando é pra ser, até quem tenta atrapalhar ajuda. E foi em meio a tantos encontros e desencontros que a sua vida atravessou a minha. Quando o momento finalmente chegou, foi tipo ventania. Seu cheiro me invadiu e junto com ele centenas de borboletas se instalaram no meu estômago. É por isso que digo, eu te escolhi. Meu corpo te escolheu. Não, não é só por hoje, tenho certeza! É pro resto da vida. E aquelas pontas soltas? Eu já amarrei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário