18 de out de 2014

[+18] Eu quero agora!

Sabe quando vai dando a hora dela chegar e o seu corpo automaticamente começa a implorar por aquele toque? Quando a campainha toca e você já sente lá de cima o perfume ? O toc toc do sapato te alucina e a imagem da lingerie dela começa a passar pela sua cabeça. Você abre a porta e inconscientemente suspira um "Uau". Não adianta disfarçar, a calça começa a incomodar e os seus olhos se fixam nos seios fartos. Tão redondos e firmes. Foram feitos para estar entre seus dedos, ou melhor, entre seus lábios. Ela quer conversar, mas dessa vez e só dessa vez, vocês terão que pular essa parte. Você a quer sem pudores e sem vergonha. Coloca os dedos entre o cabelo dela. Não tem erro, puxa com força e firmeza e já é possível ver os olhos se fechando e um gemido baixo saindo entre os lábios semi abertos. Sua boca percorre aquele pescoço livre e sua língua encontra a orelha dela, e é aí que sua mão sente quando a pele se arrepia e fica trêmula. Seus dedos traçam um caminho entre o meio das costas em direção aos dois furinhos que ela têm. Você sente quando o hálito quente e cheio de prazer chega em seu pescoço e é inevitável a vontade de puxá-la pela cintura para que os os corpos se encontrem. Os lábios se unem enfurecidos. Seus olhos se abrem para deslumbrar a selvageria daquela boca vermelha e grande, implorando para ser mordida. Os lábios dela se abrem para sussurrar algo como "eu quero você e eu quero agora!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário