30 de nov de 2015

Deixa de ser boba

Ela tem ciúmes de mim, um puto ciúmes. E fala, demonstra, implica e cobra. A gente discute, se irrita, mas depois volta, porque não dá pra duvidar do quanto me ama. Não é pelo ciúmes, é porque os olhos se enchem d'água, os dedos se torcem, o corpo não se aquieta e uma hora ou outra ela volta a me olhar nos olhos. Então os fecha, encosta a cabeça no meu peito e fica ali, naquele silêncio constante, mas que não incomoda mais, eu vejo que é um pedido de desculpas. Não é preciso entender muito do amor para saber o quanto eu a amo. Boba, mal sabe o poder que tem, mal sabe o domínio e o controle sobre mim, não seja mais tão impulsiva, me olha de novo, vai ver refletido a única mulher da minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário